Só sei que nada sabemos

Fala, galera… Saudações rubro negras! Eu sou o André Zotês e estamos aqui para mais um “O bardo rubro negro”!

 

Este jogo no último domingo se não agradou alguns, serviu para ao menos nos fazer pensar. Peças antes praticamente descartadas ou até deixadas no esquecimento foram destaque ao menos, no primeiro tempo e começo do segundo. Porque em boa parte da etapa final, o que vimos foi uma pressão adversária.

Fizemos um gol relâmpago. Tomamos o empate em bola aérea. Viramos logo no começo do segundo tempo. Até aí, como gosto de falar, foi só mais do mesmo. No entanto, é o que está nas entrelinhas que quero discutir com vocês.

Afinal, quem é o nosso centroavante? E por que eles não fazem gol? E quando fazem logo dois, nenhum vale. Vitinho só vai estrear na temporada que vem? Aliás, quem é o substituto do Vinícius Jr? Diego e Paquetá fazendo as mesmas funções… E aí? Não seria melhor o time jogar no 442 com 2 volantes (vide o retorno do Arão) e soltar mais os laterais (assim, Trauco poderia atuar mais)? E por que a defesa toma tanto gol em cruzamentos?

São várias as questões a serem pensadas. Isso é só futebol, mas poderia ser uma aula de filosofia.

 

Agora vai?

Voltamos a estar mais próximos da liderança. Vencemos um jogo de “6 pontos”, mas a equipe precisa engrenar. Barbieri precisa se decidir sobre onde Diego e Paquetá rendem mais. E se Diego volta ou não ao time. Precisa se decidir sobre mudar ou não o esquema. E se mudar, talvez fosse hora de ousar mais e deixar o Trauco como titular. E por que não irmos mais longe e deixarmos Diego, Paquetá, Everton Ribeiro e Vitinho na frente? Isso se a idéia do “falso 9” persistir. Paquetá e Vitinho poderiam se alternar nessa função. Ainda mais se o Arão seguir jogando. Caso seja utilizado um centroavante de ofício, tendo a cobertura de mais um volante e a participação mais efetiva dos laterais ocorra, aí sim, acredito que o Dourado e Uribe teriam mais chances de desencantarem. O Lincoln caberia num time mais veloz. E aí, hoje, acredito que quem teria quer ir para o banco seria o Vitinho. Mas, será que o nosso técnico bancará tamanha ousadia?

 

Em tempo

Engraçado e no mínimo interessante que o Fla finaliza menos e acerta mais e, ganha. Em um jogo parelho com o Atlético. E joga com mais volantes, não fica tanto com a bola. Vai entender…

Jogo decisivo contra o Corinthians nesta quarta que pode selar a chance de um título mais expressivo nesta temporada e deixar o time mais tranqüilo no Brasileiro. Bela oportunidade de acabar de vez com esse mais do mesmo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *