Até onde podemos chegar?

Em 2019, nos despediremos de Lucas Paquetá. Mais um que se vai, de um Flamengo promissor, de bom desempenho, mas que só ganhou um Carioca. O Fla do futuro que ficou e ficará (olha aí, “De Volta para o Futuro”!) no passado. O Fla de Vizeu, Vini Jr e Paquetá.

Esse Flamengo ainda briga pelo Campeonato Brasileiro 2018. Vitória forte e firme sobre o Corinthians, semana passada, que trouxe certo ânimo num final de ano que prometia ser melancólico.

O placar de 3×0 no time paulista mostra todos os “mundos” que compõem o universo rubro negro atual: um time que joga bem competições de pontos corridos, jogadores que são de “médio” para “bom”, uma necessidade latente de motivação extra vindoura de um psicológico diferente, frágil. Os bonecos que ganham do Corinthians na Arena deles, quebrando um tabu de anos e voltando para briga do título, são os mesmo que empataram em zero a zero num Maracanã lotado, com o adversário claramente medroso, e perderam em São Paulo com um gol de jogador que estava apenas com 30 seg em campo. Ou seja, o Flamengo é uma loucura.

E é essa loucura que pode catapultá-los ao título. Pipocam noticias da possível saída de Diego. Não se sabe o futuro de muitos jovens, alguns são utilizados, outros desprezados.  Quem é o atacante titular? Dourado irá sair? E Lincoln? Quem será o presidente?

O Fla 2018 pode ser campeão única e especificamente por conta de sua bagunça institucionalizada, que move misteriosamente coisas na Gávea e em Vargem Grande. Talvez se Paquetá ficasse, Diego já renovasse contrato, Dourado artilheiro do campeonato e ninguém se machucasse, nós não iríamos acreditar no título.

O Flamengo mais organizado em anos é bagunçado por natureza. Talvez nós, rubro negros de verdade, sentimos uma naturalidade e até um sorrisinho “saia entre os dentes” com as noticias. Até o final do ano alguém cairá na porrada lá dentro para ficar bom.

A tabela chama, tão bagunçada quanto um clássico é proclamado e, os adversários estão tão zoados quanto a gente. Se muitos pediam que o futebol brasileiro respirasse, está aí. Ninguém é de ninguém, não existe estabilidade, os pontos e bolinha da Globo, tremem a cada segundo.

Essa é a hora de ir ao Maracanã. A hora de parar na frente da TV, de berrar no áudio de Whats App, de encher o saco no Facebook sem ser por conta de eleição. É hora de ser Flamengo em sua essência.

Flamengo 044 – Brasileirão – Rodada 28

Salve, salve torcida do Flamengo! Saudações Rubro-Negras , Não deu na Copa do Brasil, porém goleamos no Brasileirão o Corinthians na casa deles. Uma vitória para dar moral e buscar o Hepta. Oque teve de diferente no time? Oque projetar daqui para frente. Confira.

Confira também:

Facebook : /flacastsrn

Instagram: @flacastsrn

Twitter: @flacastsrn

Podcast do Tiago Rosas: Papo Canela (Esporte)

Podcast do Jefferson Montenegro: Escute uma Música (Música)

Podcast do Felipe Cordeiro: LikeTour Cast (Viagem)

 

Eles estão em 2019

Eles estão em 2019

Nós não. Nós acreditamos em uma boa campanha na Libertadores. Esperávamos pelo menos a final da Copa do Brasil.

Só que eles não. Parece-me que as pessoas envolvidas com o Flamengo 2018 estão mais preocupadas com seus objetivos pessoais e suas particularidades. Não sei se Barbieri perdeu o vestiário, incomodou alguém lá dentro ou só não fazia parte do grupo de Whats App. O que eu sei é que a parcela de culpa dele é a menor.

Todos sabem que esse elenco tem talento e toda estrutura para trabalhar e brigar por qualquer título na América do Sul. E por que constantemente eles decepcionam? Por que empatar com o Bahia, num jogo onde claramente o time adversário era inferior?

Tudo tem sua taxa de sorte e azar, mas e a parte do treinamento, competência e principalmente, vontade? Basta assistir Cuéllar jogando quinze minutos e percebe-se o meu ponto. Ele não é perfeito, ele erra e tem suas deficiências. Mas, o que esse cara entrega é o MÍNIMO que um jogador deve deixar em campo. Se todos tivessem a mesma atitude, alguns resultados seriam diferentes.
Outro que justifica minhas linhas é W. Arão. Quem escuta nosso podcast sabe que não gosto do futebol dele. Não sei quais são os reais motivos de sua melhora, mas é inegável que HOUVE uma melhora. Por que E. Ribeiro não consegue entregar o mesmo tipo de resultado? Réver? Pará?

Se Dorival Jr tiver algum sucesso, seu mérito será apenas conscientizar e motivar aqueles bonecos dos benefícios que o coletivo pode trazer ao privado. É perceptível o desinteresse, falta de motivação e aquele “algo a mais” que times campeões mostram.

O Flamengo 2018 ainda está na disputa do Campeonato Brasileiro. É necessário treinamento, organização e a utilização das melhores peças. Mais fácil esperar bons momentos de Lincoln e Uribe do que do H. Dourado. Trauco pode ajudar mais do que Renê. Pará e Rodinei, bom… Aí, fica difícil né?

Diego, E. Ribeiro e Paquetá podem e DEVEM jogar mais. Se o mínimo for feito, as redes sociais serem deixadas de lado e o foco for jogo a jogo, explorando nossos pontos fortes, é possível.
Mas, se o interesse for apenas renovação de contrato, ida ao exterior, férias em família na Disney e convocações para seleção brasileira baseadas em lobby e não em futebol, aí todos devemos pensar em 2019.

Flamengo 043 – Brasileirão – Rodada 27

Salve, salve torcida do Flamengo! Saudações Rubro-Negras , o Mengão empatou com  Bahia na estréia do novo técnico Dorival Junior! Mas pouca coisa mudou , Marlos Moreno continua sem fazer gol , Vitinho continua chutando fraco e o Flamengo continua sem vencer e cada vez vê o sonho do Hepta mais distante. Falamos um pouco sobre essa pelada e sobre o próximo confronto pelo Brasileirão contra o Corinthians! SRN !!!

Confira também:

Facebook : /flacastsrn

Instagram: @flacastsrn

Twitter: @flacastsrn

Podcast do Tiago Rosas: Papo Canela (Esporte)

Podcast do Jefferson Montenegro: Escute uma Música (Música)

Podcast do Felipe Cordeiro: LikeTour Cast (Viagem)

 

Eficiência x Eficácia

Fala, galera… Saudações rubro negras! Vamos para mais um “O Bardo Rubro Negro”? Sou o André Zotês e vambora refletir sobre esta queda anunciada…

 

Eficiência x Eficácia

Aproveitando que tenho estudado algo sobre administração, vamos falar um pouco sobre isso. Tomemos como exemplo, os dois clubes de maiores torcidas no país: o nosso Flamengo e o seu algoz na noite de ontem, o Corinthians…

Títulos do Flamengo neste século:

Estaduais – 2001, 2004, 2007, 2008, 2009, 2011, 2014 e 2017 (8) total

Nacionais – Copa dos Campeões 2001, Copa BR 2006 e 2013, Brasileiro 2009 (4) total

Títulos do Corinthians neste século:

Estaduais: 2001, 2003, 2009, 2013, 2017 e 2018 (6) total

Interestadual: Rio x SP 2002 (1) total

Nacionais: Série B 2008, Copa BR 2002 e 2009, Brasileiro 2005, 2011, 2015 e 2017 (7) total

Continentais: Libertadores 2012, Recopa Sul-Americana 2013 (2) total

Mundial: 2012 (1) total

Comparando ambos, somente neste século, conseguimos ver como o Flamengo fracassou no departamento de futebol. O Corinthians, com menos recursos, tornou-se um clube muito mais vencedor. É verdade que no começo dos anos 2000, o clube paulista tinha algum poderio financeiro, porém, meteu “os pés pelas mãos” e se endividou enormemente. Ainda sim, em campo, conseguiu construir uma identidade competitiva. Já, nós cariocas, de pobres, passamos a ser um exemplo de gestão financeira e de marketing, um modelo nacional a ser seguido. Todavia, não conseguimos reproduzir esses ganhos nos bastidores dentro das quatro linhas. Criou-se uma identidade apática e perdedora.

Esse abismo fica ainda mais evidente se destacarmos somente a “Era Bandeira”. Mostra-nos um time ineficiente, possuidor de meios que de alguma forma, não se interligam. Não há uma sinergia com a história do clube. E sem isso, é impossível ser eficaz, pois um time sem o verdadeiro DNA rubro negro estará fadado ao nada.

 

“Desânimo” (Álvares de Azevedo) – Um trecho, em homenagem ao Flamengo de outrora…

Estou agora triste. Há nesta vida
Páginas torvas que se não apagam,
Nódoas que não se lavam… se esquecê-las
De todo não é dado a quem padece…
Ao menos resta ao sonhador consolo
No imaginar dos sonhos de mancebo!

 

E pra gente fechar:

A gente não quer só dinheiro, a gente quer ser campeão, jogando bem e com raça!

Um abraço, obrigado por nos acompanhar nas redes sociais e até semana que vez!

Flamengo 042 – Copa Do Brasil Semifinal 2

Salve, salve torcida do Flamengo! Saudações Rubro-Negras , o Mengão não conseguiu avançar na Copa do Brasil e foi eliminado pelo Corinthians num jogo onde tivemos muitas atuações contestadas com destaque negativo para o jogador Vitinho. Barbieri continuará no comando? O Flamengo tem condições de reagir e conquistar o Hepta no Brasileirão? Confira  no novo podcast lançado pelo FlaCast Saudações Rubro-Negras com as participações especiais se Erbert do podcast Sempre Flamengo e Vanderley Luxemburgo! SRN !

Participação Ebert Sempre Flamengo Podcast

Confira também:

Facebook : /flacastsrn

Instagram: @flacastsrn

Twitter: @flacastsrn

Podcast do Tiago Rosas: Papo Canela (Esporte)

Podcast do Jefferson Montenegro: Escute uma Música (Música)

Podcast do Felipe Cordeiro: LikeTour Cast (Viagem)

 

Só sei que nada sabemos

Fala, galera… Saudações rubro negras! Eu sou o André Zotês e estamos aqui para mais um “O bardo rubro negro”!

 

Este jogo no último domingo se não agradou alguns, serviu para ao menos nos fazer pensar. Peças antes praticamente descartadas ou até deixadas no esquecimento foram destaque ao menos, no primeiro tempo e começo do segundo. Porque em boa parte da etapa final, o que vimos foi uma pressão adversária.

Fizemos um gol relâmpago. Tomamos o empate em bola aérea. Viramos logo no começo do segundo tempo. Até aí, como gosto de falar, foi só mais do mesmo. No entanto, é o que está nas entrelinhas que quero discutir com vocês.

Afinal, quem é o nosso centroavante? E por que eles não fazem gol? E quando fazem logo dois, nenhum vale. Vitinho só vai estrear na temporada que vem? Aliás, quem é o substituto do Vinícius Jr? Diego e Paquetá fazendo as mesmas funções… E aí? Não seria melhor o time jogar no 442 com 2 volantes (vide o retorno do Arão) e soltar mais os laterais (assim, Trauco poderia atuar mais)? E por que a defesa toma tanto gol em cruzamentos?

São várias as questões a serem pensadas. Isso é só futebol, mas poderia ser uma aula de filosofia.

 

Agora vai?

Voltamos a estar mais próximos da liderança. Vencemos um jogo de “6 pontos”, mas a equipe precisa engrenar. Barbieri precisa se decidir sobre onde Diego e Paquetá rendem mais. E se Diego volta ou não ao time. Precisa se decidir sobre mudar ou não o esquema. E se mudar, talvez fosse hora de ousar mais e deixar o Trauco como titular. E por que não irmos mais longe e deixarmos Diego, Paquetá, Everton Ribeiro e Vitinho na frente? Isso se a idéia do “falso 9” persistir. Paquetá e Vitinho poderiam se alternar nessa função. Ainda mais se o Arão seguir jogando. Caso seja utilizado um centroavante de ofício, tendo a cobertura de mais um volante e a participação mais efetiva dos laterais ocorra, aí sim, acredito que o Dourado e Uribe teriam mais chances de desencantarem. O Lincoln caberia num time mais veloz. E aí, hoje, acredito que quem teria quer ir para o banco seria o Vitinho. Mas, será que o nosso técnico bancará tamanha ousadia?

 

Em tempo

Engraçado e no mínimo interessante que o Fla finaliza menos e acerta mais e, ganha. Em um jogo parelho com o Atlético. E joga com mais volantes, não fica tanto com a bola. Vai entender…

Jogo decisivo contra o Corinthians nesta quarta que pode selar a chance de um título mais expressivo nesta temporada e deixar o time mais tranqüilo no Brasileiro. Bela oportunidade de acabar de vez com esse mais do mesmo!

Flamengo 041 – Brasileirão – Rodada 26

Salve, salve torcida do Flamengo! Saudações Rubro-Negras, Vitória difícil que da uma sobre vida para o nosso time no campeonato. Tivemos participação especial de Nick Marque do Podcasts Flamengo Cast.  Agora vamos na caça aos lideres, vamos também se preparar para encarar um jogo muito importante no meio da semana contra o Corinthians pela Copa Do Brasil. Alguém Viu o Host Tiago Rosas?

Confira também:

FlaFics 001 – Mistérios de Ronaldo

Flamengo Cast

Sempre Flamengo Cast

Facebook : /flacastsrn

Instagram: @flacastsrn

Twitter: @flacastsrn

Podcast do Tiago Rosas: Papo Canela e Papo Canela – Turno Livre (Esporte)

Podcast do Jefferson Montenegro: Escute uma Música (Música)

Podcast do Felipe Cordeiro: LikeTour Cast (Viagem)

FlaFics 001 – O Mistério de Ronaldo

10Os podcasts Sempre Flamengo e FlaCast Saudações Rubro-Negras estão lançando um projeto inovador. São fanfics de futebol. Histórias fictícias, com jogos que nunca aconteceram, finais alternativos, situações absurdas, temáticas do tipo “o que aconteceria se” e muito mais.

Logicamente o tema de todas estas histórias será o Flamengo, portanto o torcedor poderá viajar em sua imaginação com histórias fantásticas e situações que muitas vezes só seriam possíveis em seus sonhos. Estas histórias serão escritas e narradas por rubro-negros e disponibilizadas em formato de áudio drama!

Nesse primeiro episódio, nossa equipe desvendou o mistério do volante Ronaldo, jogador do atual elenco do Flamengo. Por que o menino nunca joga? Por que apesar de ser uma grande promessa ele mal é relacionado? As informações, até então confidenciais ,vieram agora a público. Descubra agora nessa nossa primeira FlaFic!!!! Saudações Rubro-Negras!!

Confira também:

Sempre Falamengo Podcast

Facebook : /flacastsrn

Instagram: @flacastsrn

Twitter: @flacastsrn

Podcast do Tiago Rosas: Papo Canela e Papo Canela – Turno Livre (Esporte)

Podcast do Jefferson Montenegro: Escute uma Música (Música)

Podcast do Felipe Cordeiro: LikeTour Cast (Viagem)

Aonde foi parar?

Será que tudo dependia de Vinicius Jr. E Vizeu? Ou de Rueda? Em qual momento o futebol do Flamengo saiu e deu lugar a um jogo de bola que visa empatar os jogos?

O empate com o Vice é simbólico, pois mostra o potencial desperdiçado desse time. Perceba que Pará/Rodinei (porque eles são um só!) é isso aí que você vê duas vezes por semana. Não vai melhorar, muito menos piorar. Renê também. E aí vem o primeiro caso de desperdício de talento e dinheiro: Trauco. Sua capacidade ofensiva é inegável, tanto que foi à Copa. Já na defesa, com treinamentos e VONTADE, poderia melhorar e com uma volância decente… SHAZAM! Teríamos um lateral esquerdo rápido, bom de passe e que sabe cruzar. Mas, não… O que temos é um reserva que visivelmente quer ir embora. Renê não tem reserva. 


Zaga… É nítido que Rever não dá mais conta. A zaga titular seria Léo Duarte, já estabelecido e que ainda vai melhorar MUITO e, Thuler. Só que o garoto entrou, deu umas vaciladas (como todo garoto) e perdeu a vaga para o pseudo-capitão, lento e cansado. Léo joga por dois. Volantes? É lógico que na sua cabeça veio o nome de Cuellar. But… é só. Arão? Não se engane, essa fake melhora porque quer sair. Se alguém pensou em Rômulo, merece ir à forca. E não me venham com essa de “oportunidades”. Ele as teve. Quem poderia ajudar? Ronaldo. Mas, ninguém sabe porque o menino não joga. Jean Lucas entra no mérito do Thuler: Entrou, vacilou, é colocado pra escanteio. Quem entra? Arão. E o talento dos garotos lá no banco, com olheiros do mundo babando… 


Paquetá cansou. O esquema fudeu Paquetá. A Seleção iludiu ele. Todas essas alternativas são válidas. Mas, e aí? Vamos assistir ele “caindo” e não vai ser feito nada? Final do ano ele deve ir embora. É isso? Acabou? Novamente: olha o desperdício. E Diego? Everton Ribeiro? Todos eles podem mostrar algo a mais e alguma “coisa” está “segurando” isso. Diego queria ir para Copa, não foi. Vem Copa América aí. Ribeiro não pensa nisso? 


O ataque é um ponto destacado desse raciocínio. Acredite em mim: Dourado não vai melhorar muito mais que isso. É ISSO AÍ MESMO. Ainda que o meio campo melhore, laterais, se alcance a paz mundial e o Vasco seja campeão de algo; ele vai continuar sendo isso aí. Uribe? Não sabemos, mas nesse jogo contra os Vices, ele demonstrou alguma melhora. Talvez? E Lincoln? A capacidade que esse garoto tem e que pode e deve ser lapidada. Coloca ele de titular, aposta nele. Não fica esperando um cara como Dourado, que está do meio pro fim da carreira melhorar. Além dele, ainda tem o Vitor Gabriel que está arrebentando. Repetindo: potencial. 


Esse elenco do Flamengo pode mais. Independente de Barbieri, Luxa , Abel ou Guardiola. Cabem aos profissionais, que acredito eu, querem manter seus cargos; trabalharem e extraírem mais de quem PODE oferecer mais.

Um texto de Jefferson Montenegro